Google Translate

domingo, 16 de junho de 2013

Casamento - Seres Completos

Casamento - Seres completos

Deus nos fez seres completos. Homens e mulheres sim, mas seres completos. Com sentimentos específicos e como modos diversos.
Nós inventamos esta ideia de que ‘um completa o outro’. Mas não existe algo mais errado que isto.
O amor, o relacionamento conjugal existe para que possamos trocar ideias, fabricar o futuro, moldar os nossos objetivos. Por isto o ideal é não nos envolvermos em jugos desiguais.
Não precisamos de ninguém que nos complete. O que a gente faz é escolher alguém para compartilhar o futuro. A palavra adjutora, sempre usada por pastores e líderes cristãos se referindo à esposa, tem em sua origem o significado de AJUDADORA(1). Um ajudador se faz companheiro  do outro, toma para si a missão de alguém. Uma vez que encontramos alguém para partilhar um ideal, vivemos de modo a agradarmos não só o outro, mas nós mesmos.
Quando escolhemos viver com alguém, dividir com uma pessoa nossos sonhos, aceitamos entender quem ela é, aceitar suas fraquezas e admirar sua força. E esta pessoa deve entender quem a gente é, aceitar nossas fraquezas e nossa força e não se incomodar se a gente quer crescer mais e mais.
Na verdade a pessoa que te respeita vai crescer contigo, vai te permitir viver de forma livre, de modo que possa alcançar outros níveis e ultrapasse as barreiras que limitam os sonhos.
Quando nos tornamos um, não deixamos de ter sonhos diferentes, adequamos nossos sonhos  de modo a alcançar o outro, a adequar ao outro os nossos ideias. Só quando entendemos isto é que conseguimos de fato ser um só e mantemos a sanidade mental necessária para manter saudável não só o relacionamento, mas a família que criamos partindo do casamento.
Pense bem nisto e tenha um dia maravilhoso.



                                                                 ***********
(1)    E quanto à origem de adjutor, para selarmos as pazes, ela vem do Latim ADJUTOR, “o que socorre, que auxilia, que ajuda”, de ADJUVARE, “ajudar, auxiliar”, formado por AD, “a”, mais JUVARE, “ajudar” propriamente.
Postar um comentário