Google Translate

terça-feira, 31 de maio de 2011

Um outro olhar sobre a mulher de Jó

( Baseado na mensagem do Pastor Sergio Silveira - 03/01/2009 - Fiel companheira e amigos nem tanto)

Na verdade acostumamo-nos a sair acusando as pessoas sem antes nos colocarmos no lugar delas. A mulher de Jó é constantemente achincalhada pelo fato de aparecer em um único versículo a dizer a proverbial frase, Ainda mantêm sua integridade? Amaldiçoa seu Deus e morre.(Jó 2.9)

Nós também enfrenatmos situações difíceis, das quais desejando fugir usamos de subterfúgios como o eufemismo ou falsa santidade e colocamos até Deus numa sinuca de bico.

Na mensagem o pastor disse algo que é real e que fazemos, uns de forma velada, outros de forma totalmente descarada, que é dizer,frente a um ente querido que sofre a muito em cima de uma cama, seme sperança de cura: "Tomara Deus faça logo sua vontade", ou os mais descarados "Se Deus levar ao menos o pobre descansa". Na verdade, aqui para mim, quem acaba descansando é quem fica, porque na maioria das vezes as pessoas não querem morrer. Elas querem ser curadas, por Deus ou pela Medicina, mas não desejam morrer. Até porque as pessoas tem muitos sonhos, que mesmo as dores não podem interromper.

Jó estava ali, jogado entre as cinzas, usando-as como proteção para que seu corpo não fosse destruídos pelas varejeiras. era uma pústula humana, um cancro apodresido, uma enorme ferida aberta. Aquele homem era o sonho daquela mulher, fora com ele que passara os melhores anos de sua vida e agora estava ali, doente, ferido e fétido.

É fácil para quem nunca viu uma pessoa doente, em fase terminal, com todo aquele cheiro ruim a invadir as narinas dos que passam por ali, criticar esta mulher, que apesar de sua frase infeliz, jamais abandonou seu esposo, tanto que lhe gerou outros 10 filhos, (Jó 42.13) e viveu ao lado de seu esposo, até seu último dia de vida.

É natural que as mulheres de hoje, tão cheias direito e liberdades abominem a pobre mulher de Jó, seja por causa da frase ou até, quem sabe, por continuar ao lado deste mesmo estando tão enfermos. Por muito menos hoje as mulheres deixam seus lares e abandonam seus esposos.

A bem da verdade esta é uma mulher para se ter por exemplo de persistência. E as feministas, que gostam de apregoar que mulher pode tudo e que suporta qualquer situação, poderiam usa-la como exemplo de guerreira, porque isto ela foi.

Agora, toda vez que eu for abrir a boca para achincalhar esta pobre mulher, vou me lembrar de que:

* Ela gerou e carregou estes filhos por extensos 9 anos na barriga (9 meses x 10 filhos);

* Apesar deste fatídico dia, continuou ao lado de Jó;

* Ela também estava sendo provada por tabela, já que se tudo o que aconteceua Jó atingiu a ela.

* Ela foi recompensada com a vitória ao final desta luta.

Quanto aos agentes de viagem , que adoram dar passagem só de ida para o Inferno a algumas figuras bíblicas, acredito que devam também pensar melhor no assunto. Porque no Inferno é que a mulher de Jó não está.



Elisabeth Lorena Alves

( Que meu pastor não me leia!)
Se gostou, pode ler também

A mulher de Jó                   Madalena- do mito a verdade cristã
          
Postar um comentário