Google Translate

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Mulheres que não se calam

Mulheres que não sabem se calar.

“ Melhor é morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e iracunda”
Provérbios 21 – 19

Mulheres não dispensam
nunca um bom papo
Bem, é sábido e notório que mulher gosta de falar. Dizem até que elas falam pelos cotovelos. Termo este que significa “falar demais”, surgiu do costume que as pessoas muito falantes têm de tocar o interlocutor no cotovelo a fim de chamar mais a atenção. O folclorista brasileiro Câmara Cascudo fazia referência às mulheres do sertão nordestino, que à noite, na cama com os maridos, tocavam-nos para pedir reconciliação depois de alguma briga. 

O que é engraçado saber, afinal, pelo que dizem somos mesmo responsáveis também pelo hábito de falarmos com nós mesmas, para não dizer falar até sozinha.
Certo é que nosso hábito de falar muitas vezes nos faz entrar em situações muito difíceis, pois somos levadas a falarmos em hora imprópria.

Existe no entantao uma mulher que poderia ser um grande exemplo  para nós. É Maria, mãe de Jesus, que Lucas, em seu Evangelho  menciona diversas vezes por seu hábito de saber calar. E ela nos serve de exemplo de como uma mulher pode se calar nas horas mais emocionantes de sua vida, sejam estas emoções boas ou ruins.
Qunado o anjo a saudou, diz Lucas (1-29)  que: "E, vendo-o, ela turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta" . Não questionemos aqui o que de fato ela sentiu com a situação pouco comum de ter um encontro com um anjo.Ela questionou a saudação: “Alegra-te, bem aventurada! O Senhor é contigo” (1-28). Maria admirou-se com aquela saudação e parou para analisa-la. E você há de convir que uma análise demanda tenção e silêncio.
Adiante Lucas, ao falar do encontro com os pastores e sobre o que ela ouviu deles, declara:  "Mas Maria guardava todas estas coisas, conferindo-as em seu coração" (Lucas 2:19). Logo adiante, depois do episódio em que Jesus esteve no Templo, conversando com os sacerdotes, e ele declara que estava cuidando das coisas de seu Pai, de novo ela se cala. "E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas" (Lucas 2:51b).
Estes episódios nos faz observar que Maria tinha o hábito de guardar as coisas em seu coração antes de falar sobre elas. Justamente este hábito de meditar fez com que ela  entoasse uma canção similar a de Ana. Uma canção de vitória.

Qual seria o segredo de Maria? 

As mulheres falam muito, mas nem
sempre sabem ouvir, elas
apenas escutam.
Maria conversava com Deus, ela tinha o hábito da oração. E mesmo no momento em que ela recebeu a promessa de que seria mãe do Salvador, ela questiona o anjo que lhe entrega esta promessa. Maria falava com a pessoa certa. E em seus diálogos com Deus ela obtinha a resposta. Nesta ocasião ela recebeu a que explicaria como seria que sendo ainda noiva, ela daria a luz à uma criança.
Tendo o conhecimento do que aconteceria, Maria podia escolher falar ou calar, porém mantinha sempre a sua fé.
O apóstolo Pedro advertiu as esposas a conquistarem seus maridos para o Evangelho sem palavra alguma, apenas agindo e esperando em Deus (Pedro 3-1).

Ora, isto é bem difícil para as mulheres, isto é fato. Até porque queremos falar pelo bem do outro. Ainda temos uma coleção de pós avisos, que é um dos fatores que matam a relação: Bem que eu te falei, Eu te disse, você estava avisado, todas parecidas, mas em suma querem dizer a mesma coisa. A mulher não pensa que seus avisos serão lembrados, mesmo que elas não os recite no momento do arrependimento do parceiro.   A simples lembrança faz efeito melhor que o teu comentário pretensamente inocente, mas que na verdade é visto pelo outro como  prova de superioridade.
Isto estamos falando do que a mulher fala pelo bem. Não vamos entrar hoje na questão de ela recontar toda a história do casal no momento de briga e depois, quando pretend efazer as pazes.
No livro de Provérbios existe diversas advertências sobre a mulher rixosa, aquela que fica  se repetindo, diz o sábio que é melhor morar no deserto do que viver com ela (Provérbios 21-19). Que tristeza!
Temos que aprender a falar menos e ouvir mais. A mulher virtuosa, de Provérbios 30, no verso 26 nos dá uma lição capaz de nos calar para sempre, se formos sábias e soubermos aprender esta: “Fala com sabedoria, e a instrução da bondade está na sua língua”, ou seja, ela sabia a hora de falar e aproveitava esta hora para falar tudo o que precisava, mas com bondade.
Que possamos aprender com estas mulheres.

Postar um comentário