Google Translate

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Casamento - Seja sábio

Atitudes de Sabedoria
Elisabeth Lorena Alves

Leitura Bíblica
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
1 Coríntios 13:4-7

É fácil para nós, pessoas normais, independente de gênero, viver de acordo com os costumes de nosso tempo, afinal, a Sociedade aceita tanta coisa hoje que não era correta antes aos seus próprios olhos. Com a chagada destas novas teorias, fica mais fácil para homens e mulheres viverem dissolutamente, correrem atrás de seus interesses pessoais. Hoje desprezam-se as raízes da família em benefício dos sentimentos pessoais de um ou de outro, pois vivemos em um tempo voltado ao Individualismo, onde a palavra de ordem é lutar por si sempre e pensar nos outros depois – se tiver tempo.
Com esta abertura, vemos famílias serem destruídas e filhos ficarem sem ambos os pais simplesmente porque estes perceberam que cometeram um erro ao se relacionarem e mesmo com a vinda das crianças, escolhem separarem-se para viverem suas vidas e saírem em busca da felicidade. A falta de responsabilidade tornou-se algo comum e com isto a Sociedade vê nascer diversos tipos de família. Antes apenas os homens saiam para refazerem sua vida, deixando para trás a mulher e os filhos, que estas, em sua maioria, assumiam como responsabilidade pessoal e passavam a viver por seus rebentos, sem pensar nelas.
O cenário hoje é outro, existe uma grande parte da Sociedade vivendo uma vida desregrada, mães de vários filhos de pais diferentes, mas que quem cria são os avós, os tios, desconhecidos, Instituições ou pior, estão largados na vida, sem apoio e sem amor, deixados para viver a própria sorte. Isto porque as pessoas deixaram de pensar nas outras e passaram a viver de forma a agradarem apenas a si mesmo.
Muitos podem até afirmar que isto é falta de Deus, mas o que dizer quando estes problemas adentram as casas dos cristãos?
Sim, este é um problema da Sociedade em geral e não apenas de um grupo social, mas podemos enfrentá-lo usando alguns sábios conselhos que podem ser encontrados facilmente na Palavra do Senhor Jesus.
Aparte-se do mal – Diz a Bíblia (I Pedro 3-11) que devemos apartarmos do mal e como se faz isto em um relacionamento familiar? Quais os males que assolam as famílias? O Egoísmo por certo é um dos maiores problemas enfrentados na família, pois este gera pessoas individualistas, egocêntricas, cujo o pensamento maior é apenas atender seus próprios desejos e jamais pensam nos outros membros do núcleo em que vive.
Faça o bem – Ainda no mesmo versículo há esta orientação: Fazer o bem. E o que é fazer o bem? É buscar suprir as necessidades gerais das outras pessoas do grupo, esposa, esposo e filhos. Quando fazemos o bem aos outros aprendemos que fazemos parte de um conjunto, que a felicidade do grupo é essencial para que nós também sejamos felizes.
Busque a Paz – O versículo continua e afirma que devemos buscar a paz. Se devemos buscar, isto significa que para adquiri-la, é necessário agirmos de forma a encontrar a paz e de forma constante. Fazermos a nossa parte para que vivamos de forma harmoniosa é uma obrigação nossa que jamais deva ser desprezada.
Siga a paz – Indo além esta passagem nos ensina que devemos seguir a paz, além de batalharmos para obtê-la. Sim, devemos manter a paz.
Na verdade os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atento à sua súplica; mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal (12), continua a mensagem. Isto quer dizer também que devemos Orar por nossas famílias, afinal o Senhor nos ouve, mas se não lutamos por nossas famílias estamos agindo errado e isto faz com que o Senhor seja contrário as nossas atitudes.
Para que nossa vida seja mudada é necessário colocarmos o nosso coração em Deus e buscar a santificação, pois sem esta torna-se difícil fugir das facilidades do mundo. Devemos estar prontos a agir de forma coerente, sermos mansos em nosso falar: antes santificai em vossos corações a Cristo como Senhor; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós (I Pedro 3-15). Nossa posição diante da vida é agirmos de forma adequada a agradar a nossa família e conseguirmos manter a comunhão dentro de nosso lar mediante a sabedoria que adquirimos durante nossa caminhada diária, nas dificuldades que por certo nos assolam por todos os lados, mas das quais sairemos sempre mais fortes e vitoriosos.
É necessário lutarmos com amor e carinho por nossa família para que ela permaneça unida.
Uma vez que buscamos o bem de nossa família, agindo de forma a agradar um ao outro, somos sim recompensados pois a alegria e a paz esperada será alcançada com nossos esforços.
Ambos, esposa e esposo, devem amar-se e respeitar-se de forma a agradar a si e a Deus: Todavia também vós, cada um de per si, assim ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie a seu marido (Efésios 5:33). As orientações do Senhor é para todos nós e se colocarmos em prática viveremos de forma pacífica e encontraremos o benefício do Senhor, que serão sempre bençãos sobre nossas vidas e podermos um dia vermos não apenas os nossos filhos, mas os filhos destes e vivermos em paz.
Em resumo, estas palavras de sabedoria nos ajudarão em todo o tempo.

Postar um comentário