Google Translate

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Porções Diárias - Casamento & Individualidade

Porções Diárias - Casamento & Individualidade
Talvez seja estranho dizermos que no casamento devemos respeitar a individualidade do outro, já que ensinamos que segundo os padrões bíblicos vocês se tornam um. Agora estamos afirmando que precisamos respeitar a individualidade um do outro e isto pode parecer estranho, mas não é contrário a Palavra.
Uma vez que cada pessoa tem necessidades especias e individuais, elas devem ser respeitadas para que haja harmonia dentro do lar. Vocês já estão juntos pelo compromisso que tem em comum acordo, mas existem pessoas que ficam presas a outra, sem pensar em ter uma vida a parte, enquanto não estão juntos. Existem muitas coisas que podemos fazer sozinhos, ir a um museu, ir ao cabeleireiro, fazer as compras individuais, ir ao cinema ou teatro com amigos, ler um bom livro, estudar algo especial, dedicar-se a uma atividade artística especial, dedicar-se a um projeto de futuro como uma Faculdade e toda uma gama de opções.
Veja que o apóstolo Pedro ensina que deve existir entendimento entre o casal, no viver comum – coabitar – e este entendimento quer dizer exatamente isto, o respeitar os desejos individuais, as particularidades, ele admoesta aos maridos que tratem as esposas com honra e honrar é dar o privilégio, tratar com respeito: Igualmente vós maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus coerdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações (I Pedro 3:7).
Tratar um ao outro com respeito e com amizade é uma necessidade particular de cada um, serem gentil um com o outro, agir com bondade e amizade, tratando-se como gostariam de ser tratados: Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios
corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo
(Efésios 5:28).
Na verdade, mesmo respeitando as individualidades do cônjuge, o casal deve respeitar-se a si mesmo como um todo, reconhecendo que as palavras são importantes, além dos atos, e devem ser executados dentro do relacionamento para o bem geral: Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que também ouve em Cristo Jesus (Filipenses 2:4,5). Em todo o tempo mantenham os cuidados para que ambos vivam em harmonia.
Para que um casamento seja feliz é necessário que ambos invistam no bem estar comum, orando e procurando agradar-se mutuamente em todo o tempo.
Postar um comentário