Google Translate

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Uma Palavra aos Pais

Uma Palavra aos pais





Mãe e Pai
Se lhe falta aptidão para criar os seus filhos, acho que nenhuma outra coisa que faça bem-feita tem importância.” Jacqueline Kennedy


Quando falamos de família, é necessário pensar nos filhos, eles são a parte mais importante de uma relação familiar, afinal, sem eles não há pai e mãe, há apenas um casal.
E falar de filhos requer muito mais do que pensar apenas em crianças alegres a correr pela casa, o assunto é mais sério. Uma pessoa pode ser boa em tudo, mas não deve falhar como pai, pois todo o resto, ser bom funcionário, ser bom líder, ser bom filho são preocupações pessoais e não se perpetuam como é o caso da criação de filhos. Educar os filhos de forma correta é influenciar em todas as gerações futuras. O que inserimos em nossos filho é passado de forma oral ou por testemunho. Basta observarmos com alguns netos, que nem mesmo conheceram os avós, citam dizeres e costumes deles. Como este conhecimento chegou até eles? Através de seus pais!
Tem pais que cometem erros crassos, aqueles que todos os que não vigiam, cometem. Muitos deixam a responsabilidade de criar seus filhos nas mãos de terceiros e, infelizmente, este não é uma erro que só as famílias ricas cometem. Muitas famílias, mesmo as menos abastadas, deixam nas mãos de professores, monitores escolar, professores de educação religiosa, avós, mas jamais assumem esta responsabilidade e ter limites imposto pelos pais ou responsáveis é algo de extrema importância.
Para se obter filhos saudáveis é necessário que os pais sejam presentes, que dê toda a assistência que eles precisam. Não se pode esconder atrás da falta de tempo, das correrias diárias, do excesso de trabalho, para negar aos filhos a introdução de valores morais e éticos necessários. A desculpa de que passar pouco tempo com eles e neste momento cobrar-lhes os princípios da família e respeito aos valores da Sociedade é difícil pois acabaria sentindo-se estar roubando em atenção. Ora, esqueça todo o resto! Se para vocês, como pais, o mais importante é passar a mão na cabeça quando os filhos erram, estão fazendo isto da forma errada!
Filhos precisam de limites, desde muito novos, precisam saber quem é quem na relação familiar. É dentro de casa que as crianças aprendem e conhecer e respeitar a liderança, a saber que existem quem manda e quem é mandado e que neste tipo de situação um deve obedecer o outro e não são os pais que são delimitados pelos seus rebentos, embora em grande parte das famílias pareça que esta é a ordem natural das coisas!
No livro de Provérbios há um versículo sobre a mulher virtuosa e sua família, que diz: Levantam-se seus filhos, e lhe chamam bem-aventurada, como também seu marido, que a louva (Provérbios 31-28), mas serve para pais e mães. O pai ou mãe que ensina com sabedoria, disciplina com amor, limita com pureza, capacita com autoridade, é sempre lembrado com orgulho pelos filhos e cônjuge. E é amado.
As pessoas esquecem que amor envolve respeito. Quanto mais respeitamos alguém, mas amamos. Se todos os pais lembrassem sempre que educar filhos é moldar a Sociedade e nela angariar respeito, fariam um trabalho melhor na educação de seus filhos. Não adianta esperarmos que só porque somos bons, nossos filhos serão, temos que fazer mais. A natureza do homem induz ao erro e ser criado sem limites, sem respeito a autoridade, sem consideração pelo próximo, sem valores, leva a pessoa a ser sim maligna. Não devemos tentar tapar o sol com a peneira! Filhos criados de forma errada, agem de forma muitas vezes pior ainda. E não adianta dizer: “Mas nós somos pessoas maravilhosas, nossos filhos também serão”. Não serão. Se não agirem como pais corretos na criação de seus filhos, formarão um novo batalhão de egoístas sem limite, que é o que muitos pais tem formado hoje.
Não é o diabo que faz um jovem bater em um homossexual, colocar fogo em mendigo na rua, quebrar ônibus na estrada e maltratar os animais. Não é mesmo! Isto é resultado de má criação dos pais. Quando damos tudo aos filhos e lhes negamos uma Educação Disciplinar, estamos criando pessoas malignas sim. É só observar como certos pais tratam seus filhos quando eles erram e saberemos que tipo de Sociedade estamos moldando para o futuro.
Não estou subestimando o poder maléfico de satanás, estou deixando claro que se você erra como pai, seu filho será prejudicado, ou ele será um fraco ou será uma pessoa maligna. Não é meu costume tirar a responsabilidade de ninguém. Deus existe, o diabo existe e nós existimos. Mas os nossos atos mostram que tipo de moral temos e se temos.
Infelizmente muitos pais estão criando filhos amorais, pessoas desprovidas de valores éticos e sem respeito pelos demais.
Vamos orar sim, para sabermos como criar melhor nossos filhos e não para deixar nas mãos de Deus a responsabilidade que é nossa: Educar nossos filhos.
Até porque a Palavra diz que devemos ensinar nossos filhos enquanto pequenos e eles crescerão corretos, sem desejo de desviar-se do que é reto, e vai além disto, nos orienta que devemos ensinar em todo o tempo.
Que tenhamos sabedoria nesta que é nossa obrigação!
Postar um comentário