Google Translate

domingo, 22 de janeiro de 2012

Como ser um bom pai?

Como ser um bom pai?


Série Família

Como ser um bom Pai?

Acredito que esta é uma pergunta que cerca os pais em todos os momentos que acreditam que perdeu o controle. E perder o controle é algo que parece acontecer a cada instante desde que os filhos dão os primeiros passos, afinal, já não conseguimos prendê-los no cercadinho como fazíamos quando ainda não conseguiam trocar seus passinhos.

Claro que em todo o tempo e em algumas culturas existe a crença de que a educação dos filhos é uma obrigação da mulher. Mas não é bem assim.

Em Deuteronômio 6 – 6 ao 9 existe uma orientação para que os pais ensine os filhos em todo o tempo. E isto vai contra outra orientação muito comum em nossos dias, que diz que devemos dar liberdade aos filhos e só ensinarmos quando eles tiverem idade para entender. Segundo a Bíblia o melhor é começar desde cedo.

Antes de seguirmos nestas considerações é necessário observarmos o seguinte: você é o exemplo que seu filho levará para toda sua vida, então pense bem em suas atitudes. O que você faz reflete diretamente no comportamento deles, agora e, mais tarde. Os filhos, na primeira infância, espelham-se nos pais. O menino sempre imita os pais em muitas de suas atitudes.

Na tradição europeia a criação dos filhos é obrigação das mulheres. Nos países africanos o problema acontece mas tem algo a ver com a força dos filhos. Os pais acreditam que se tiver maior contato com os filhos – além de suprir-lhes as necessidades básicas – podem enfraquecer o caráter dos pequenos.
No Brasil, a educação dos filhos é relegada a segundo plano; a escola, a igreja, a rua ou a televisão se tornam os responsáveis pela educação dos filhos, o que é totalmente prejudicial, já que foge a seu propósito.Na verdade o melhor método de contato com os filhos é inseri-los em suas atividades diárias. Se está a executar uma reforma ou um serviço de manutenção na casa, o melhor é o pai chamar o filho e dar-lhe uma atividade. A criança vai se sentir parte do Projeto, não como um beneficiário, mais como alguém participativo. Detalhe: Vai demorar mais. Muito mais, no entanto vocês vão se divertir muito na hora e terão muitas lembranças também. E brincar. Vocês podem brincar juntos. Os pais podem combinar entre si, atividades de meninas, a mãe e filha saem pra fazer atividades e brincadeiras que elas curtam e o pai e meninos vão fazer algo que os agrade.
Brincar com seu filho não vai tirar dele o respeito que tem por você. Na verdade vai criar elos que durarão para sempre, pois ficarão registrados na memória de seus filhos. E não é só o pai brincar com o filho. Deve-se dar a mesma atenção às meninas. Passeios em família também ajudam a criar memórias maravilhosas para todos. E quando eles forem viver suas vidas, vocês enquanto pais vão poder relembrar cada minutos vividos juntos e, se forem espertos, ainda vão ter algumas fotos.
Muitos pais não conversam com seus filhos e nem sabem como começarem um diálogo entre si. Se o hábito de conversar iniciou-se na infância ele continuará aberto a comunicação. 


Na verdade, deve-se sim tomar cuidado para os papéis se inverterem e os filhos tomarem o lugar, que goste dos pais. Pai sempre é pai. Não se deve mudar isto.

Permita que se filho tenha vida própria. Afinal, cada pessoa tem suas peculiaridades. Mas apesar de permiti-los viver de forma que cresça, lembre-se que tem que conhecer tudo sobre ele. Deixar seu filho se afastar do convívio familiar pode trazer problemas sérios, para que isto não aconteça ensine-o que sua vida é comunitária quando em família e que a família é uma privacidade. Só assim ele aprende a ter limites sobre privacidade sem exigi-la para si próprio.

Não esqueça-se de que é sua obrigação educar seus filhos (Efésios 6-4). Só assim você vai poder olhar para trás e dizer que cumpriu seu papel como pai e se orgulhar de sua tarefa.

Quando você age certo com seu filho, procura ser melhor do que de fato é, imprime nele marcas que o tempo não pode apagar. O sábio disse que se educarmos o filho da forma certa, ele não se afasta de nossos ensinamentos, que para eles serão o caminho certo a seguir (Provérbios ).

Benefícios à seu filho e família

  • Aumento da Autoconfiança
  • Aumento da Autoestima
  • Criar bom exemplos
  • Aumento de tempo com a família

Grande é a alegria do que gera um sábio e o coração do filho justo alegra o coração de seu pai (Provérbios 23-24).

Em resumo, além daquelas frases belas que os filhos dizem aos pais – Você é meu herói!; Como você sabe tudo isto!;Pai, olha o eu fiz!; Pai, como você consegue resolver tudo ao mesmo tempo? - ainda poderá sentir-se galardoado quando vir até onde vai seu filho. A Palavra de Deus diz que o filho que se alegra por ter aprendido o bom caminho também alegra o coração dos pais: Filho meu, se teu coração for sábio alegrará também o meu (Provérbio 23-15).






Postar um comentário