Google Translate

sábado, 26 de novembro de 2011

Criar Filhos para Deus?

Educar Filhos? Para Deus

EDUCANDO FILHOS PARA DEUS
Elisabeth Alves

Uma família precisa antes de tudo, de métodos de Educação e Disciplina que sejam capazes de moldar o caráter dos filhos e torná-los pessoas melhores em todos os relacionamentos de forma saudável para a Sociedade e para a própria o próprio núcleo familiar. E para que haja coerência é necessário que os pais estejam de acordo com o que vai ensinar aos filhos.
Principalmente quando o assunto é quais valores religiosos vão passar aos filhos. Quase todas as pessoas, cristãs ou não, aconselham os cuidado quanto a cultura, tradições e religiões, quando da escolha do cônjuge. É o famoso jugo desigual: Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? ou que comunhão tem a luz com as trevas? (II Coríntios 6 -14). E vai dar problema mesmo? - pode-se perguntar os menos avisados. Sim, porque quando chegam os filhos, vem também as perguntas comuns – que deveriam ser feitas antes da chegada deles – como educaremos ou sob quais crenças ou culturas os ensinaremos. 
Para as famílias cristãs, de todas as vertentes, o grande objetivo é levar a família a Deus, mas é também o maior problema, se os pais não ensinar seus filhos desde muito cedo, respeitá-los, assim, podem ter autoridade para dizerem a quem os questionar quanto a sua Fé: Mas, se vos parece mal o servirdes ao Senhor, escolhei hoje a quem haveis de servir; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do Rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor (Josué 24: 15). Além da coerência de princípios entre si, os pais devem também coerentes com a Palavra de Deus.
A) Ensinar os filhos a Palavra de Deus, Quando o povo hebreu saiu do Egito, recebeu um mandamento que serve para todas as questões quando se fala de disciplina: Manter focado no princípio Disciplina : 6 - E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; 7 - e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te Deuteronômio. 6: 6-7 e disse-lhes: Aplicai o vosso coração a todas as palavras que eu hoje vos testifico, as quais haveis de recomendar a vossos filhos, para que tenham cuidado de cumprir todas as palavras desta lei. Deuteronômio 32: 46, pelo que vemos que parece sequencial e é:
  • Os pais ter seu objetivo no coração, trocando em miúdos: Estar focado: ...Estará no seu coração...
  • Dela falarás sentado – continuidade mesmo quando parece que não é necessário frisar,
  • Andando pelo caminho – Não encontrar desculpas tais como: Estou com depressa, Não é exatamente importante, Vou ensinar quando crescer.
  • Ao deitar-se – Criar hábitos que facilitem o diálogo a ponto de os filhos não julgarem o assunto cansativo ou de segunda ordem,
  • Ao levantar-se – Relembrar desde cedo, retomar o ato disciplinar de forma a ser tão natural que a própria criança puxe o assunto.

B) Desde cedo na Casa de Deus – Alguns pais ensinaram seus filhos a viverem desde cedo na Presença de Deus, Manoá e a esposa, criaram Sansão Ana e Élcana, estavam de acordo quanto a o voto dela deixando o filho primogênito ser criado no Templo (…) e fez um voto, dizendo: Senhor dos exércitos! se deveras atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas lhe deres um filho varão, ao Senhor o darei por todos os dias da sua vida, e pela sua cabeça não passará navalha 1 Samuel 1: 11, Zacarias e Isabel criaram seu filho João Batista, para cumprir uma Promessa do Senhor para que o menino anunciasse a vinda do Filho de Deus, este tinha até uma dieta alimentar e costumes de vestuário específico, Maria e José aceitaram educar como Jesus, o Filho de Deus, Eunice e Loide criaram Timóteo na Palavra e ele veio a ser um dos Apóstolos que atuaram juntos com Paulo. O próprio apóstolo Paulo elogia a educação recebida por Timóteo, por sua mãe e avó.
Quando Jesus nasceu, foi apresentado no Templo por seus pais terrestres José e Maria, conforme previa a Lei: Assim também, José e Maria fizeram com Jesus, E, quando os oito dias foram cumpridos, para circuncidar o menino, foi-lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido. E, cumprindo-se os dias da purificação dela, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor (Segundo o que está escrito na lei do Senhor: Todo o macho primogênito será consagrado ao Senhor);E para darem a oferta segundo o disposto na lei do Senhor: Um par de rolas ou dois pombinhos (Lucas. 2: 21-24),

Já Élcana e Ana levaram o pequeno Samuel ao Templo conforme ela prometera ao Senhor, em sua oração (…) e ela lhe disse: "Perdoe-me, meu senhor. Tão certo como você vive, eu sou aquela mulher que aqui esteve contigo, orando ao Senhor. 27 Orei para essa criança, eo Senhor concedeu-me o que eu lhe pedia. 28 Então, agora eu dou-lhe o Senhor. Por toda a sua vida, ele será entregue ao Senhor. "E ele adorou ali ao SENHOR 1Samuel 1: 26-28. Este mesmo Samuel se tornou o mais célebres sacerdotes de Israel e que vivia de acordo com a Palavra.
O criar filhos na Presença ou Casa de Deus é também uma forma dos pais manterem acesa a importância de sua aliança com o Senhor, claro, manter nosso compromisso de gratidão. É bom lembrarmos da orientação dada a Moisés aos hebreus, quando da instituição do costume de consagrar os primogênitos, veja: E Moisés disse ao povo: Lembrai-vos deste mesmo dia, em que saístes do Egito, da casa da servidão; pois com mão forte o SENHOR vos tirou daqui; portanto não comereis pão levedado Êxodo 13:3.
C) Dar testemunho do que Deus faz – Dar testemunhos das grandezas de Deus faz com que os filhos queiram seguir-lhe o exemplo. E ser grato é algo que não vemos, também os testemunhos hoje são raros. Um dos salmistas louva a Deus em suas próprias palavras: Grandes coisas fez o SENHOR por nós, pelas quais estamos alegres (Salmos 126-3). Aqui, uma advertência magnífica que deixa claro a obrigação de ensinarmos através de nosso testemunhar, leia: Não os encobriremos aos seus filhos, cantaremos às gerações vindouras os louvores do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que tem feito Salmo. 78: 4. Infelizmente nossos cultos hoje não priorizam os testemunhos públicos. Infelizmente porque se valoriza mais a prosperidade e grandes testemunhos, e, por exemplo, uma aumento de salário de um assalariado é uma coisa pequena demais. A cura de uma dor de cabeça, ou outra coisa que seja considerada grande para quem recebe, mais para quem esta esperando ser o empresário do ano, nem aprece bênção. Sim, estão condicionando as bênçãos que vem do Senhor, diminuindo a eficácia daquele que já deu tanto e nossos filhos estão expostos à estes novos exemplos de fé.
Sei que muitos, se ouvissem meu pastor dizer que alguns virão pobre e pobres morrerão, recebendo a bênção que leva a vida a correr atrás, somente no Céu. Sim, muitos não receberão na vida o que pedem e não é falta de Fé.

Só que voltemos à família, não devemos esquecer que devemos sim encaminhar nossos filhos à Casa de Nosso Deus e se alegrarem na Palavra, como aconteceu ao povo hebreu na época de Neemias: Naquele dia ofereceram grandes sacrifícios, e se alegraram, pois Deus lhes dera motivo de grande alegria; também as mulheres e as crianças se alegraram, de modo que o júbilo de Jerusalém se fez ouvir longe (Neemias 12-43).
Ainda falando sobre criar filhos na Palavra, levá-los a fazer cultos ao Senhor, como o dito aqui: congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai os meninos, e as crianças de peito; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva do seu tálamo (Joel 2-16), fica claro que devemos chamar nossos filhos a participarem do culto. Congregar é, além de reunir-se, também convocar, ajuntar-se, assim, quando conclama o povo, Joel chama não só os adultos, mais as crianças e meninos de peito ainda, para fazerem um culto ao Senhor.

Pense nisto quando passar por sua cabeça que seu filho é muito novo para fazer servir ao Senhor e prestar-lhe culto.
Jesus também falou a favor das crianças, declarou até que elas tem direito a Céu. Leia as palavras do Senhor na íntegra: Jesus, porém, disse: Deixai as crianças e não as impeçais de virem a mim, porque de tais é o reino dos céus (Mateus 19-14).

Fiquem na Paz.
Postar um comentário